Fall In Love With More Free Templates! Click Here To Get Your Own Smitten Blog Design... »

terça-feira, 3 de abril de 2012

Soltando o verbo: Modificações que a arte realista refletiu na nossa sociedade


Fonte da imagem: http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/realismo/realismo-4.php

Por Rosane Oliveira

O movimento artístico e literário chamado Realismo, surgiu mais especificamente na Europa, nas últimas décadas do século XIX, em oposição ao Romantismo e se desenvolveu ao lado da crescente industrialização das sociedades. Este século foi marcado por grandes transformações econômicas e culturais. Há uma nova filosofia de vida, a qual é dita cética e materialista. Essa nova filosofia põe em evidência o fato do homem ser um produto do meio e do momento em que vive e com o progresso da ciência, o homem passa a indagar sobre as razões dos fenômenos; acarretando assim profundas alterações na estrutura econômica e social dos grandes centros urbanos. As idéias de liberalismo e democracia ganham dimensões cada vez maiores. As ciências naturais desenvolvem-se os métodos de experimentação e observação da realidade passam a ser encarados como os únicos capazes de explicar de explicar racionalmente o mundo físico. A cultura será enriquecida pelo surgimento de grandes pensadores e algumas doutrinas marcantes: A Teoria da Evolução das Espécies, de Darwin, O Positivismo, de Comte, O Socialismo, de Marx e o Materialismo, tendo como conseqüências profundas mudanças históricas, econômicas, sociais, filosóficas, científicas, artísticas e literárias. Cria-se um contexto acentuadamente cientificista onde ganham espaço a experimentação, a observação, a pesquisa, a busca objetiva da verdade, enfim, uma atitude racional diante da vida. Os tumultos sociais, resultantes do conflito incipiente entre capital e trabalho, exigem do artista uma participação consciente no mundo.O homem europeu que aprendeu a utilizar o conhecimento científico e a técnica necessários para interpretar e dominar a natureza, sentiu que deveria ser realista, inclusive em suas criações artísticas deixando de lado suas visões subjetivas e emotivas da realidade, caracterizando a passagem do Romantismo para o Realismo As principais características desse movimento são o cientificismo, a valorização do objeto, o sóbrio e o minucioso e a expressão da realidade e dos aspectos descritivos. A passagem do Romantismo para o Realismo, corresponde a uma mudança do belo e ideal para o real e objetivo.Na pintura, a tendência expressa-se perfeitamente. As obras privilegiam cenas cotidianas de grupos sociais menos favorecidos, o tipo de composição e o uso das cores criam telas pesadas e tristes.Os principais pintores são: Édouard Manet que é ligado ao naturalismo e, mais tarde, ao impressionismo; Gustave Coubert que foi considerado o criador do realismo social na pintura, pois procurou retratar em suas telas temas da vida cotidiana, principalmente das classes populares, a beleza estando representada pela verdade, Honoré Daumier; Jean-Baptiste; Camille Corot; Jean-François Millet que foi um sensível observador da vida campestre, criou uma obra realista na qual o principal elemento é a ligação atávica do homem com a terra e Théodore Rousseau.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo (a) ao Para Meninas & Mulheres!

Deixe seu recadinho e ficarei muito feliz em responde-lo!

Obrigada pela visita! Beijos!